Na China, quatro ladrões foram detido por roubarem cadáveres e venderem “noivas mortas”

 

http://lh5.ggpht.com/-1dElC8cskWY/UTp05yNf_PI/AAAAAAAArY8/FB_0hGcNq8M/1%25255B3%25255D.jpg?imgmax=800

Quatro pessoas foram condenadas na China por desenterrarem cadáveres de mulheres com a finalidade de as vender como noivas para os denominados “casamentos fantasma”.

Embora o “minghun” ou “casamento depois da morte” seja uma prática cada vez menos frequente, esta tradição, que quase exclusivamente se leva a cabo nas províncias do norte da china, todavia continua viva entre algumas famílias cujos filhos perderam a vida antes de terem tido a oportunidade de se casarem.

De acordo com a tradição, após se celebrar uma cerimónia de casamento, o casal de defuntos são enterrados juntos com o objetivo deste disfrutarem do seu matrimónio além “planeta terra”.

O habitual é que as famílias dos falecidos cheguem a acordo com o dito matrimónio. Contudo, segundo o jornal “Xian Evening News”, o grupo detido roubou cadáveres de mulheres e, após limpar-los, vendeu-os a um preço demasiado elevado.

Um tribunal da província de Shaanxi, no norte do país, condenou estas quatro pessoas a penas entre os 28 e os 32 meses de prisão. De acordo com a publicação do dito jornal, os condenados “aproveitaram-se” desta “insólita tradição” e dos “casamentos fantasmas” em algumas áreas de Shaanxi e arredores.

Estima-se que graças à venda de 10 cadáveres, o bando tenha ganho 240000 yuanes (uns 38000 dólares).

 

Deixe seu Comentario!

    Atualmente Temos 1 comentário Quero comentar!
    1. Tem que ser preso mesmo

Email (Não será publicado) (Obrigatório)