Menino morto por tornado aparece em foto com a prima

A família acredita que Nicolas McCabe apareceu na acima
Reprodução/dailymail.co.uk
Uma família americana está convencida de que Nicolas McCabe, um menino morto durante a passagem do tornado Moore pelos Estados Unidos, em maio deste ano, apareceu em uma da prima de Nicolas como “um anjo da guarda”.
A fotografia, tirada durante uma comemoração do Dia da Independência norte-americana, mostra Madison brincando e, segundo acredita a família, a do menino pode ser vista pouco acima da prima.
“Eu não conseguia acreditar no que eu estava vendo. Nicolas adorava o [feriado de] 4 de julho e ele adorava fogos de artifício”, disse Scott McCabe, pai do menino.
— Meu , quando ele viu [a foto], ele disse que ficou arrepiado até o pescoço. Claramente não é a Madison, há duas pessoas lá ou há uma pessoa e um espírito.
Scott afirma que consegue destinguir na até mesmo a camisa vermelha da escola, a qual seu filho foi enterrado, de acordo informações do tabloide britânico Daily Mail.
— Eu sinto que ele está aqui.
Muitos não acreditam que o espírito de Nicolas esteja na , e que tenha havia algum problema a ou que a tenha apenas saído borrada.
Para Scott, a falta de provas concretas e a desconfiança dos outros não importam.
— Eles podem dizer o que quiserem. Eu acredito. Eu acredito que ele esteja olhando por nós.
Nicolas é uma das sete crianças que morreram na escola primária Plaza Towers, em Oklahoma. O menino morreu aos nove anos de idade.

Foto misteriosa em Curitibanos SC

Foto de fatasma verdadeira

Você provavelmente já ouviu estórias de fantasmas,sabe aquelas que chegam a dar calafrios de arrepiar os pelos.

Agora imagina se isso fosse registrado em uma foto!

Mais para você entender bem, primeiro vamos contar a origem de tal foto.

No tempo dos coronéis as pessoas eram muitos conservadoras,divórcio era coisa que não existia, então para você ter respeito em uma sociedade você tinha que casar,ter filhos qualquer coisa diferente eram visto com outros olhos.

Em uma cidade do interior de Santa Catarina, mais preciso em Curitibanos existia um fazendeiro muito rico com muitas posses.Todos na cidade o respeitavam,depois de muito tempo de casado o relacionamento se desgastou e tal fazendeiro se apaixonou novamente arrumou uma amante.Mais como não queria se separar para não perder o respeito da sociedade,e ter que dividir todo seu patrimônio, nada podia fazer eis que tal dia sua esposa desaparece misteriosamente.

A policia procura por dias nenhuma pista, nada simplesmente desapareceu após algum tempo o coronel resolveu se casar novamente,pois sua esposa foi dada como morta.E como  viúvo  poderia casar  novamente que a sociedade aceitaria sem nenhum pudor .

Um casamento lindo muitos convidados um dia de sol esplendoroso,todos riam,bebiam,comiam e se divertiam.

Fotografo coisa rara na época batia foto

com uma câmera similar a essa.

Chegou a hora de bater a foto do casal,eis que o fotografo ao bater a foto do casal viu uma nuvem tipo uma serração na frente do casal então resolveu bater a foto de outras pessoas tudo perfeito. Mais algum tempo se passou

-Vamos bater foto do mais  novo casal!

Novamente tal serração apareceu mais ele não identificava nada de errado,só que a noite se aproximava.Então batia a foto ou o casal não ia ter nenhuma recordação de seu casamento,foi batido a foto  acabou casamento um belo dia de festa.

O fotografo foi para casa  enquanto revelava as fotos tudo lindo muito bom,mais quando foi revelar a foto do casal teve um choque,corre ele para delegacia mostra a foto para o delegado da cidade.

O delegado não pensa duas vezes,junta sua equipe e vai para o sitio do fazendeiro o delegado mostra a foto e diz

-O que você tem a dizer sobre essa foto?

Fazendeiro:

-Eu confesso matei minha esposa eu não sabia: diz ele chorando.

-Confesso levei minha mulher para beira de um lago,a passeio ela nem desconfiava  o que estava para acontecer assim que chegamos na beira do lago empurrei ela puxei do facão e acertei,ela arregalou o olho e caiu uma lágrima ela disse:

-Você esta me matando e matando nosso bebê.Já era tarde de mais,nada mais podia fazer então joguei o corpo no lago.

-Me prenda por favor.

Assim o casal foi preso imediatamente.

No processo que está em Curitibanos arquivado o caso,o delegado afirma que provavelmente esse braço dela levantado foi na hora que ele deu a facada que à matou.

Kf5U2VbQ6FUBU4LEDeTQFJHKApós alguns dias na prisão,o fazendeiro se matou enforcado,sua amante chegou a cumprir alguns anos mais também foi encontrada morta em sua cela.

Os mais céticos vão dizer que é Photoshop.Mais a foto é verdadeira e muito antiga foi batida  nos anos 60.Acredito eu que não existia nada assim para manipular uma foto na época,mais meu avô muito católico ficou muito intrigado com está foto.

Mandou a foto para um padre dar alguma resposta para ele,o padre sem ter o que dizer assustado com a imagem não acreditando no que via só podia dizer vamos analisar essa imagem, mandou para laboratórios em São Paulo  para analisarem a foto,após muitos meses sem nenhuma resposta plausível ele pede a foto para o padre.

O padre desconversa e nada de devolver a foto,até que um dia meu avô pede com mais rigor e o padre fala que está com a foto e que vai devolver mais não pode dar nenhuma resposta para aquilo,”a  única coisa que ele disse é que a foto é verdadeira e nunca foi manipulada

Foto com seta mostrando aparição:

5FLUydd4LBQEKrSFefB7JXJC

Foto clareada para melhor observação:

6L3H47tJHr8MKXNDaVTt49TX

Foto com descrição dos envolvidos

Foto de fantasma

Então tire suas conclusões e deixe seu comentário,

mais a foto é verdadeira.

Fonte: Equipe Mirolito.

Lendas urbanas que acabaram se provando reais

Existem algumas histórias macabras que ouvimos ou lemos por aí que supostamente são reais, mas, de tão malucas, acabamos pensando que não passam de mais uma lenda urbana. Entretanto, o pessoal do siteCRACKED.com decidiu investigar e descobriu que algumas delas realmente aconteceram!

Confira:

Chamadas do além

Fonte da imagem: shutterstock
Você já ouviu falar de pessoas que receberam ligações telefônicas de alguém que, sem elas saberem, havia acabado de falecer? Essa história aconteceu nos EUA, em 2008, depois de um terrível acidente envolvendo dois trens que provocou a morte de 25 pessoas. Sabendo que Charles Peck estava viajando em um dos trens, seus familiares entraram em pânico, aguardando ansiosamente por notícias. Até que receberam uma ligação. E outra. E mais outra!
No total, foram 35 chamadas realizadas do celular de Peck e, apesar de os policiais terem achado a vítima através do sinal do aparelho, o encontro não foi nada feliz. Peck já estava morto, preso às ferragens, e até hoje ninguém jamais conseguiu explicar como as ligações puderam ser realizadas. E sabe o mais irônico dessa história? O acidente ocorreu porque um dos maquinistas se distraiu com o próprio celular e passou em um sinal vermelho.

Elevador da morte
Fonte da imagem: Reprodução/Wikipédia 
Imagine que você vai pegar o elevador e, por algum motivo, as portas se fecham sobre o seu corpo e você fica preso. Parece o enredo de um filme de terror, não é mesmo? Pois em 2003, em um hospital — para completar o cenário macabro — dos EUA, o médico residente Hitoshi Nikaidoh acabou ficando preso na altura dos ombros entre as portas de um elevador. O problema é que ele não conseguiu se soltar, e o elevador começou a subir.
Nikaidoh teve a sua cabeça partida pela metade na altura da boca, e a outra pessoa que estava no elevador — havia uma pobre enfermeira lá dentro! — teve que esperar durante mais de uma hora na companhia da metade superior da cabeça do pobre médico, até que uma equipe de salvamento conseguisse tirar ela de lá.

Suicídio impossível

Fonte da imagem: Reprodução/Wikipédia 
Pode parecer impossível, mas David Phyall — um britânico muito, muito descontente — decidiu cometer suicídio cortando a própria cabeça com uma serra elétrica. Tudo começou quando o prédio no qual Phyall vivia foi decretado como condenado e todos os inquilinos receberam ordens de se mudar para outros locais. Mas não David!
Mesmo depois de receber 11 ofertas de acomodações alternativas, David se recusou terminantemente a deixar o seu lar. Tanto que, para garantir que não sairia do apartamento vivo — e que daria bastante trabalho para a equipe de limpeza —, ele planejou a própria morte, e de uma maneira absurdamente sinistra.
Phyall prendeu uma motosserra à perna de uma mesa de sinuca, usou fita adesiva para manter o botão de “liga/desliga” ligado, e um temporizador para botar a ferramenta para funcionar. Depois, Phyall se deitou debaixo da mesa, com a corrente da serra posicionada sobre o pescoço e, alguns minutos mais tarde, perdeu a cabeça… literalmente.

Palhaço apavorante é visto de madrugada nas ruas da Inglaterra

trash palhaço bizarroHomem misterioso já tem 5 mil seguidores no Facebook

Algumas pessoas já não acham nada engraçado a figura do palhaço, diversas vezes associada com filmes de terror. Já pensou, então, encontrar uma pessoa vestida dessa forma na calçada, na calada da noite? É o que tem acontecido em Northampton, na Inglaterra.

A fantasia lembra a do assustador Pennywise, do clássico “IT”, de Stephen King, segundo o “Metro”. O homem foi visto pela primeira vez na última sexta-feira, dia 13 – óbvio, né? –, mas decidiu continuar com seu arrepiante hábito depois que começou a fazer sucesso nas redes sociais.

O “Palhaço de Northampton” já tem até sua própria página no Facebook, com cerca de cinco mil “curtidas”. O anônimo explica que não quer fazer mal ou atacar ninguém, e sim apenas ser visto pelas pessoas. Muitos internautas se revoltaram, dizendo que o medo de palhaços é uma condição clínica psicológica séria, e que o rapaz deveria parar com a brincadeira de mau gosto.

Fonte:http://www.pop.com.br

Chupa-cabra parece ter reaparecido no Texas

Um dos assassinos sanguinários mais temidos de todos os tempos parece ter voltado ou, no mínimo, mandado algum representante à sua altura.

Você provavelmente se lembra de ter ouvido histórias macabras a respeito do tão temido chupa-cabra, a criatura misteriosa que matava animaizinhos inocentes em algumas regiões na América do Norte e também na América do Sul, incluindo o Brasil. Esse animal, que aparentemente gostava de beber o sangue de outros animais, com certeza deixou muita criancinha com problemas para pegar no sono.

Uma história que ocorreu em 2007 no Texas foi revelada somente agora e já tem gente por aí achando que, finalmente, um chupa-cabra foi capturado. Vamos por partes, para que você entenda bem do que se trata.
Serial killer 
A nutricionista Phylis Canion relatou que sua criação de galinhas na cidade texana de Cuero estava sendo prejudicada graças à interferência de alguma criatura que matava os animais pelo pescoço e sugava o sangue dos bichinhos. Ao todo, ela perdeu 28 galinhas para o monstro sugador de sangue.
Canion até tentava procurar o animal responsável pelos danos, mas era muito difícil encontrá-lo, até porque o assassino parecia fazer seu trabalho sujo somente à noite e de madrugada. Nesses casos, a busca fica difícil devido à escuridão.
Análise
Em uma manhã, porém, sem precisar procurar, Canion encontrou um animal morto em seu quintal. O bicho era estranho demais e apresentava traços de cachorro, só que com algumas características diferentes: os olhos eram extremamente azuis, a postura era mais curvada e o rabo apresentava duas espécies de bolsas.

O animal bizarro foi levado para análise e testes de DNA revelaram que ele é, na verdade, um animal híbrido – que descende de animais de espécies diferentes. No caso do chupa-cabra em questão, sua mãe foi um coiote fêmea e seu pai, um lobo mexicano.

É ou não é?
Até o momento esse foi o único animal do tipo capturado, mas existem outros relatos de pessoas que afirmam ter presenciado ataques semelhantes. Há quem diga, inclusive, já ter visto o animal circulando em algumas regiões próximas a Cuero. Estima-se que o bicho consiga correr a uma velocidade de 56 km/h.
De acordo com Canion, esse não é o tipo de animal que se possa atrair para capturá-lo. Ela ressalta que não pretende aniquilar os “chupa-cabras”, mas conseguir colher material para realizar mais exames de DNA. Até que isso aconteça, não se sabe ao certo que animal é esse. Teria ele relação com o temido chupa-cabra? O que você acha?  Fonte: (MegaCurioso)

Bêbado afirma ter atropelado lobisomem e postou foto no Facebook

Anda circulando no Facebook uma foto curiosa. A de um lobisomem atropelado. E quem publicou a foto afirmou que estava bêbado quando o fez. O fato teria ocorrido no interior do Pará, no município de Sapucaia.

O atropelador, Mario Mourinha, confessou que foi a cachaça que o encorajou a colocar o carro em cima do lobisomem. Ainda sob efeito de álcool, Mario Moura fotografou, do celular, o lobisomem para postar em sua página no Facebook.

Galera antes de me xingarem dizendo que é fake só estou repassando a noticia

Celular flagra cena macabra e assustadora em fotografia

macabra Celular flagra cena macabra e assustadora em fotografia

Esta simples e comum foto em família foi publicada hoje no imgur.com. Não chamaria atenção se não houvesse abaixo dela o seguinte texto:

Esta é uma foto tirada por celular. A menina que você vê chorando no canto inferior direito se recusou a participar da pose e disse aos prantos que “o menininho estava assustando ela”.

Agora veja de perto:

macabra2 Celular flagra cena macabra e assustadora em fotografia

Real? Fake? Não sei dizer! Mas que é sinistro, isso é…

O incrível caso da bruxa dos Bell

 

bells2 thumb O incrível caso da bruxa dos Bell

A Bruxa de Bell é uma das histórias mais conhecidas envolvendo acontecimentos sobrenaturais no distrito de Adams, estado de Tennessee (EUA), entre os anos 1814 e 1821.

Esta é talvez uma das mais famosas histórias sobrenaturais conhecidas, talvez por que entre as pessoas que testemunharam os acontecimentos esteja o ex-presidente dos Estados Unidos Andrew Jackson.

Conta a história que as perturbações a família  iniciaram em 1817, quando John Bell teria encontrado um animal estranho em um campo de milho, dentro de sua propriedade. O animal, que tinha corpo de cachorro e cabeça de coelho, desapareceu quando John atirou nele.

Logo após este evento, coisas muito estranhas começaram a acontecer na propriedade dos Bell. Ruídos de batidas, mordidas e até mastigação eram ouvidos dentro e fora da casa.

Pouco tempo depois os filhos do casal começaram a relatar que seus lençóis eram arrancados das camas e lançados no chão por algo invisível. Uma voz contida surgia a noite, fazendo barulhos grotescos.

Mas, mesmo com tantas coisas estranhas acontecendo em sua casa, John se negava a acreditar em algo sobrenatural, o que parecia fazer com que os acontecimentos piorassem.

Os filhos do casal, Betsy e seu irmão, foram violentamente agredidos, seus cabelos foram puxados e algo batia em seus rostos, causando sérios ferimentos, porém John advertiu a família para que não contassem a ninguém o que acontecia na casa.

Um ano se passou, com acontecimentos cada vez mais violentos, até que John concordasse em quebrar o sigilo e contar aos vizinhos, James Johnston e sua esposa, o que acontecia.

A partir daí os acontecimentos bizarros que ocorriam na propriedade dos Bell já era assunto na comunidade, principalmente relatos de pessoas que ouviam uma voz citando a Bíblia, descrevendo fatos e acontecimentos em diversos lugares distantes e, por vezes cantando.

Certa vez, em 1819, o ex-presidente dos EUA, Andrew Jackson, que já tinha ouvido falar nos acontecimentos da fazenda Bell, resolveu ver de perto o que estava acontecendo.

Quando Jackson e sua comitiva estavam próximo a propriedade, sentiram uma presença invisível, que parou sua diligência. Naquele momento um dos homens afirmou que aquela entidade era uma “bruxa tamer” e que iriam eliminar o espírito.

De repente este homem começou a gritar e se contorcer. Jackson e sua comitiva ficaram na fazenda até o meio dia do dia seguinte. Muitos afirmaram que, ao sair do local, Jackson disse: “Eu prefiro lutar contra todo o Exército britânico do que lidar com a Bruxa dos Bell”.

Os ataques à família continuavam cada vez piores, a voz continuava a ameaçar John, que sofria frequentes ataques de socos e tapas no rosto,

John Bell morreu em 20 de dezembro de 1820. Seu frasco de remédio misteriosamente foi trocado por um veneno mortal. Este episódio, mesmo sendo considerado “acidental” pelo médico, foi também atribuído a bruxa.

Ao lado do corpo de John foi encontrado o frasco com o veneno. A família porém afirmou ouvir uma voz dizer: “Eu dei uma grande dose ontem à noite para John”. Mais tarde, no enterro, muitos hóspedes relataram terem ouvido uma voz rindo e cantando.

Com a morte de John, os eventos cessaram, porém Lucy Bell afirmou ter ouvido uma voz dizendo que a entidade voltaria em 1828. Antes de sua morte, John disse que uma voz teria falado com ele e previsto acontecimentos como a Guerra Civil Americana, a Grande Depressão e as duas Guerras Mundiais.

Conta-se que a entidade realmente voltou em 1828, porém afirmou que retornaria somente após 107 anos, em algum momento do ano de 1935. Muitas pessoas acreditam que a entidade voltou e passou a residir em uma caverna na antiga propriedade dos Bell e permanece lá.

bells7 thumb O incrível caso da bruxa dos Bell

Os moradores dos local relatam que é possível ouvir sons fracos de pessoas falando e crianças brincando na área da propriedade.

Muitos acreditam que Kate Batts, uma exêntrica vizinha dos Bells, que tinha um processo contra Bells sobre a posse de sua terra, havia jogado a maldição que matou John.

Com o passar dos anos, muitos pesquisadores começaram a acreditar que a bruxa era na verdade um poltergeist e que, a casa da família Bell havía sido construída sobre um cemitério indígena, o que explicariam as perturbações.

 

Aqui o pior cemitério do mundo

kansas 43 ryan metcalf thumb O sinistro cemitério do Kansas

A pequena cidade de Stull, no Kansas, é conhecida principalmente pela reputação de seu pequeno e sinistro cemitério.

Diz-se que há na Terra somente dois lugares onde Satanás aparece em pessoa, um deles é o cemitério de Stull e o outro fica na Índia. Satanás visita este cemitério duas vezes por ano, desde a década de 1850, quando conta-se que uma mão invisível assassinou o prefeito da cidade em um celeiro de pedra antiga localizado no cemitério.

Muitos visitantes do cemitério afirmaram terem sido atingidos por um vento forte, que joga a pessoa no chão e paralisa temporariamente. Coincidência, ou não, o nome da cidade foi mudado de Skull (crânio) para Stull, por ser associado com a magia negra.

Conta-se ainda que uma escada para o inferno foi encontrada na igreja de pedra antiga, localizada dentro do cemitério e que, apesar de o telhado ter caído há muito tempo, nenhuma chuva caía dentro da igreja. Há também uma cruz pendurada de cabeça para baixo na parede em direção a esta escada.

O xerife da cidade impede a entrada no cemitério, e deixa claro: “Se você entrar no cemitério em qualquer hora do dia ou da noite, sem permissão, você será preso e levado para a cadeia. Parece cruel, mas é necessário para manter os caçadores de demônios longe do local…”

Certa vez, durante uma viagem, o Papa João Paulo II, obrigou o piloto do avião em que estava a fazer um desvio, evitando passar sobre essa zona. Posteriormente, uma revista questionou a atitude do Papa e lhe perguntou porque ele havia ordenado que o avião contornasse a área do Kansas. Ele disse que não queria passar sobre “solo amaldiçoado”.

Em novembro de 1974, um artigo do jornal estudantil da Universidade do Kansas, citou estranhos acontecimentos ocorridos no cemitério. Segundo a história, o cemitério é uma das sete portas para o inferno (as outras seis estariam localizadas em Oklahoma). Foi citado ainda no artigo que, duas vezes por ano, no Dia das Bruxas e no Equinócio da Primavera, o Diabo vem para visitar o cemitério.

Embora nenhuma fonte tenha sido citada pelo artigo, os editores afirmam que os relatos datam de pelo menos 100 anos atrás e que as histórias são contadas de geração em geração. O artigo também relatou que os estudantes que foram até o cemitério tiveram perda de memória, distúrbio nos sentidos, além de se sentirem agarrados por mãos invisíveis.

Se estas histórias são ou não verdade, não há como comprovar, porém se sabe que os moradores da cidade não chegam nem perto do cemitério.

Mistérios da humanidade: Pocong

 

Pocong é uma lenda da Indonésia sobre um fantasma. Essa história de assombração fala sobre uma alma que teria ficado presa em sua roupa mortuária, pois os ritos locais não foram seguidos como manda à tradição.
A tradição da Indonésia diz que os mortos devem ser enterrados com uma mortalha cobrindo todo o corpo e amarrada sobre a cabeça, no pescoço e em outras partes do corpo, algo bastante semelhante à imagem abaixo:
A outra parte de lenda diz que a alma da pessoa morta fica 40 dias presa no corpo embaixo da terra e que após esse tempo os laços devem ser liberados para que a alma possa ir embora, porém no caso de Pocong a alma ficou presa e saiu do túmulo em busca de ajuda.
Como essa história é muito conhecida na Indonésia e países muçulmanos, diversos vídeos sobre o fantasma já surgiram, mas existe um em especial que muitos acreditam ser o verdadeiro, pois é bastante assustador e realista.
Assista o vídeo e tire suas conclusões: