Casal faz jantar especial com placenta de seu recém nascido

http://upamais.com/images/28107234884545345057.jpg

Um casal para comemorar a chegada do seu filho recém nascido, fez um jantar de comemoração para familiares e amigos onde o prato principal foi a placenta da esposa.
Todos convidados aparentemente estavam muito felizes por poder saborear essa iguaria um tanto inusitada. Eles  comeram naturalmente toda a placenta que foi preparada como se fosse uma carne como todas as outras.

Para quem achou que o prato não parece ser nada delicioso (que é o meu caso), pesquisadores da Universidade de Buffalo afirmam que comer o anexo embrionário (placenta) seria benéfico para humanos especialmente para os pais da criança recém-nascida. Em uma reportagem publicada na revista Galileu.

Para você você que ainda não se convenceu que esta é uma prática natural, mais um exemplo é o da atriz January Jones. Ela fez uma revelação curiosa recentemente onde afirmou ter comido a própria placenta depois do parto do seu primeiro filho, que aconteceu em setembro passado. “Eu recomendo a todas as mães… A placenta é desidratada e se converte em fonte de vitaminas. Pode parecer repugnante, eu mesma estava bastante reticente sobre isso, mas somos os únicos mamíferos que não comemos a nossa própria placenta”, argumentou a estrela. Em redação feita pelo Bonde.

Para quem está interessado em uma receita de como preparar e cozinhar a sua placenta Jennifer Mayer deu uma reportagem para New York Magazine, que acompanhou o preparo e fez até um passo a passo da receita. Primeiro, coloca-se a placenta na tábua de carne para retirar o excesso de sangue. Depois, tira-se com a faca uma membrana esbranquiçada que envolve o órgão. Então, corta-se a placenta em dois. Uma metade será preparada de acordo com a tradição chinesa: envolvida na membrana e cozida na panela com um pouco de gengibre, um limão e pimenta jalapeño; e cortada, desidratada e transformada em pó. A outra metade será desidratada crua mesmo.

Deixe seu Comentario!

Email (Não será publicado) (Obrigatório)