Arqueólogos encontram homem com faca no lugar da mão.

m time de arqueólogos vasculhando um antigo cemitério na Itália se deparou com o esqueleto de um homem que, ao que tudo indica, contava com uma faca no lugar da mão amputada. De acordo com Michelle Starr, do site Science Alert, a ossada foi encontrada em uma necrópole usada entre os séculos 6 e 8 juntamente com centenas de outros esqueletos, assim como os ossos de vários cães galgos e um cavalo sem cabeça. Sim, o local abriga uma porção de corpos interessantes, mas o “Wolverine” medieval foi o que mais chamou a atenção dos pesquisadores.

Tocando a vida

Segundo Michelle, a equipe foi liderada por Ileana Micarelli, da Universidade Sapienza, de Roma, e os arqueólogos explicaram que o homem sofreu uma amputação no antebraço direito, entre o punho e o cotovelo. É impossível estabelecer o que, exatamente, levou à perda do membro, mas os cientistas determinaram que o cara viveu um bom tempo após o trauma e tinha entre 40 e 50 anos de idade quando morreu.

Sepultura medievalEsse foi o esqueleto encontrado

E a perda parcial do braço — que pode ter ocorrido em decorrência de um ferimento de batalha ou por causa de uma fratura que os médicos da época não conseguir tratar — não deteve o homem, pois os arqueólogos encontraram vestígios de que ele colocou uma prótese equipada com uma faca no lugar e seguiu com sua vida.

Conforme explicaram os pesquisadores, análises nas extremidades dos ossos revelaram sinais de eles terem sofrido pressão biomecânica — isto é, os exames mostraram a formação de calos nos ossos, evidências consistentes com o uso de uma prótese. Ademais, os arqueólogos descobriram um enorme desgaste nos dentes do homem e inclusive lesões, especialmente no lado direito da boca, e os pesquisadores acreditam que essa deterioração pode ter sido provocada de tanto o homem usar a boca para puxar as tiras que fixavam a prótese.

Dentes mostrando desgaste

Dentes mostrando desgaste

Também foi identificada uma ligeira depressão no ombro direito do homem — que os cientistas interpretaram como sendo provocada pelo movimento repetitivo de segurar o braço em determinada posição para que a prótese fosse colocada adequadamente. Ademais, o esqueleto foi encontrado com o antebraço que sofreu amputação dobrado sobre o torso e, próximo a ele, a lâmina de uma faca alinhada na altura  do punho e uma espécie de fivela e material orgânico decomposto, provavelmente couro.

Os arqueólogos acreditam que a prótese contava com uma proteção feita em couro — que era a que ficava em contato com o membro amputado — e, nessa proteção provavelmente ficava fixada a lâmina. Os pesquisadores encontraram facas e outras armas enterradas com outros corpos no mesmo cemitério, mas esse aí foi o único “Wolverine” entre eles.

Deixe seu Comentario!

Email (Não será publicado) (Obrigatório)